7 gafes para evitar durante o intercâmbio

Fonte: site intercambioparabrasileiros.com.br

7 gafes para evitar durante o intercâmbio

Realizar um intercâmbio é mergulhar de cabeça na cultura de outro país. A oportunidade é indiscutivelmente incrível, mas muitas vezes as diferenças entre essa cultura e a que estamos habituados podem gerar um verdadeiro choque. E, como consequência, uma lista extensa de gafes.

É normal estar despreparado para algumas diferenças culturais, afinal não somos obrigados a conhecer todos os detalhes de outro país e estamos indo lá exatamente para isso. Mas se for possível evitar algumas gafes, tanto melhor. E pensando em ajudar você nessa tarefa, a Intercâmbio Para Brasileiros (IPB) decidiu reunir alguns aspectos aos quais você deve ficar atento para evitar os famosos “micos do intercâmbio”. Veja:

1. Tom de Voz

Uma das principais características que identifica o brasileiro, o tom da voz pode ser considerado uma verdadeira gafe no exterior. Em geral, nós brasileiros somos bastante barulhentos, o problema é que nem nos damos conta disso, a não ser quando somos considerados grosseiros em outro país. Portanto, a menos que o seu destino seja a Itália, que assim como nós aprecia uma conversa em alto e bom tom, o mais indicado é se policiar quanto ao volume da voz.

2. Uso de gestos

Assim como gostamos de falar alto, também somos muito expressivos, usando inclusive o auxílio de gestos durante a comunicação. Na verdade essa característica não é nenhum problema, desde que você esteja muito bem informado quanto ao significado desses gestos no país de destino. Na Austrália, por exemplo, o nosso famoso “joia” pode ser considerado um ato obsceno, enquanto na Inglaterra os dois dedos erguidos em um “v”, quando virados com a palma para o seu interlocutor, significam o mesmo que o nosso dedo do meio. Melhor evitar, não?

3. Espaço pessoal

Os brasileiros são conhecidos por sua natureza calorosa, o que pode parecer até um elogio dependendo da forma como avaliamos. O problema é que esse costume pode se tornar até mesmo inconveniente se as pessoas com quem você está convivendo no exterior forem menos compreensivas. Beijos no rosto e abraços apertados, por exemplo, são considerados extremamente íntimos em algumas partes do mundo e, por isso, são reservados apenas para poucas pessoas. E em muitas culturas, até mesmo a distância para uma conversa segue certas regras. Fique atento e observe o comportamento dos demais antes.

4. Comunicação básica

“Por favor, “obrigado”, “desculpe” e “com licença” são palavras obrigatórias para garantir o seu bom convívio com os nativos fora do Brasil, assim como “bom dia”, “boa tarde” e “boa noite”. Sabemos que na verdade são só os princípios básicos da boa educação, mas o fato é que eles são realmente levados a sério no exterior. Em muitos lugares, por exemplo, você vai ouvir um “me desculpe” mesmo se for a pessoa quem esbarrar em você.

5. Falsos cognatos

Conhecidas também como “falsos amigos”, essas palavrinhas fazem jus ao apelido e podem colocar você em muitas saias justas. Esses termos nos parecem familiares, mas guardam significados distintos no local e podem acabar sendo verdadeiras armadilhas para a comunicação. Por isso esteja sempre atento e procure prestar atenção ao contexto da frase e não apenas aos termos que você considera familiares.

6. Atrasos

Sabe aqueles 15 minutinhos de atraso super compreendidos por seus amigos no Brasil? Guarde o hábito para quando você estiver por aqui. Toda essa tolerância com atrasos só é comum no Brasil, em outros países é considerado desrespeito, já que a pontualidade é considerada uma premissa básica. E a regra não se aplica apenas às aulas ou a uma entrevista de emprego. Se você for convidado para uma festa que começa às 21h, é nesse horário que você deve aparecer.

7. Refeições

Um dos itens campeões de gafes no exterior seja pelos hábitos alimentares ou pelos costumes do brasileiro durante as refeições. Para começar pelo obvio, as refeições podem ser muito diferentes nos outros lugares do mundo, indo dos alimentos consumidos e até o horário em que as refeições são realizadas. Não existe nada que você possa fazer a não ser manter a mente aberta e dar uma chance. Agora quanto aos hábitos, o ideal é tentar observar os nativos e agir como eles. Comer em frente à televisão? Em certos países isso está fora de cogitação! Fazer suas refeições sem esperar pelos demais? Talvez não seja uma boa ideia. Em caso de dúvida, melhor perguntar. Você não quer ser considerado grosseiro justamente nessa hora.

CATEGORIA

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Últimas postagens

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

Você também poderá gostar de

Countries and Culture

Que povos comemoram o Ano-Novo em outra data?

Fonte: https://mundoestranho.abril.com.br/cultura/que-povos-comemoram-o-ano-novo-em-outra-data/ CHINA Quando – Fim de janeiro ou começo de fevereiro Ano atual – 4715 Os chineses seguem o calendário lunar, elaborado com base no tempo que

Continue lendo
Converse conosco pelo WhatsApp!