Carnaval nos Estados Unidos

Também existe carnaval nos Estados Unidos. Pelo menos é o que dizem os moradores de Nova Orleans, localizada no estado de Luisiana. O evento, conhecido pelo termo francês Mardi Gras, é tradicionalíssimo e começou no século 19, lá pelo ano de 1889. Mais de 1 milhão de turistas costumam invadir a cidade no mês nessa época do ano – entre fevereiro e março.

No carnaval nos EUA, os blocos de rua são chamados de krewes. Funcionam mais ou menos como os do carnaval brasileiro: os grupos se reúnem, de forma voluntária, e trabalham durante todo o ano na organização dos desfiles. A diferença é que os membros pagam uma espécie de “anuidade” para participar da festa. Zulu e Rex são dois dos mais famosos blocos da cidade, que costumam sair pela Saint Charles Avenue – principal circuito do carnaval nos Estados Unidos.

Assim, mais de 50 agremiações saem às ruas – com máscaras, cores e fantasias. O caráter dos desfiles não é competitivo como o das escolas de samba no Brasil. O programa, que é bem familiar, reúne crianças, pais e idosos que se espremem nas calçadas em busca de um cantinho. Os desfiles começam logo cedo, nas primeiras horas do dia e, em alguns casos, vão até a noite. Quem quiser estender a festa mais ainda, madrugada adentro, deve procurar pubs ou casas noturnas locais, que promovem eventos particulares para os mais baladeiros.

Ao longo dos anos, o som, puxado pelas bandinhas, foi assumindo novas identidades. Com influências de culturas europeias, latino-americanas e afro-americanas, hoje ouve-se um pouco de tudo em um carnaval nos Estados Unidos: blues, jazz, rock e música popular norte-americana. As cores típicas do Mardi Gras são: o dourado, que significa poder; o verde, que significa fé; e o roxo, que significa justiça. De cima dos carros alegóricos, os integrantes costumam jogar colares, brinquedos e flores ao público.

A nudez e o carnaval .

Outra curiosidade é que a tradição da nudez, que se espalhou por outros carnavais no mundo todo, surgiu em Nova Orleans, onde primeiro foi documentada a presença de mulheres com os seios a mostra. O que pode interferir na “animação”, digamos assim, do público feminino é o frio e/ou a chuva: em fevereiro, o clima não é dos mais agradáveis na região. Apesar de raramente nevar durante o inverno, as temperaturas nessa época ficam abaixo dos 10ºC. Brrrrrrrrrrr.

E o resto dos Estados Unidos?

Carnaval nos Estados Unidos da América à primeira vista parece se resumir às celebrações de Mardi Gras da cidade de Nova Orleans, localizada no estado de Louisiana. Mas o Mardi Gras também é celebrado em outras localidades do estado, de estados vizinhos e mesmo do pais.

Depois de Nova Orléans, em termos de tamanho, vem o Mardi Gras de Soulard, um bairro central, eclético, boêmio da cidade de St. LouisMissouri. Depois vem a cidade de MobileAlabama, da cidade de PensacolaFlórida e da cidade de GalvestonTexas.

Mas muitas comunidades menores do estado de Luisiana, localidades ao longo do Golfo do México e do Rio Mississippi, que foram colonizadas principalmente por franceses católicos, também celebram o carnaval. Mas são festejos, correspondentemente, muitíssimo menores e freqüentemente até somente caseiros.

 Nova york comemora o carnaval?

Não. veja esse vídeo irônico do canal amigo gringo

CATEGORIA

COMPARTILHAR

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on email

Últimas postagens

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on pinterest
Share on whatsapp

Você também poderá gostar de

Countries and Culture

A história do halloween

chei esse texto super bacana do site english experts.  Leia abaixo. A História do Halloween por Camila Oliveira | Deixe um comentário Você sabe tudo

Continue lendo
Abrir chat
Converse conosco pelo WhatsApp!